Realizar Gaia

August 26, 2021

O que tem levado a que este município de tão grande importância tenha ficado para trás?

Pensar globalmente, agir localmente.

Este conceito, usado em diversas áreas do conhecimento é aquele que esteve na génese da minha disponibilidade para ser candidato como independente à terceira autarquia mais populosa do país, um concelho com mais de 300 mil habitantes, que em todos os indicadores relevantes ocupa nos rankings posições que não se coadunam com o seu potencial.

Apesar de ao longo da vida ter tido uma intervenção social e mesmo política regular e consistente, não sou político.

Sou médico dentista e consultor, profissional liberal. Trabalhei sempre por conta própria, fui durante 20 anos bastonário da minha Ordem e ajudei a transformar a minha profissão a nível nacional e internacional. Toda a minha experiência e reconhecimento estarão ao serviço da candidatura, de Gaia e de Portugal.

Motiva-me como candidato identificar as “causas das causas” que têm levado ao atraso de Gaia num sem número de áreas, sociais e económicas e na qualidade de vida dos residentes.

O que tem levado a que este município de tão grande importância tenha ficado para trás?

A nossa campanha identificará as causas e proporá soluções concretas para as enfrentar com o apoio dos gaienses ou daqueles que escolheram Gaia para construir os seus projetos de vida, a quem dará voz.

Vamos encontrar, apesar de concorrermos pela primeira vez, terreno fértil, após mais um mandato baço e sem ambição de gestão socialista, cúmplice com a secundarização a que o concelho e suas gentes têm sido votados.

E também com o novelesco processo de candidatura da Aliança Democrática, que me escuso nesta fase de comentar, mas que para quem viveu e apoiou como eu as Alianças Democráticas de Sá Carneiro, só pode sentir um profundo desconforto pela fotocópia  ilegível desta  sua versão.

A Iniciativa Liberal irá, estou certo,  fazer a diferença. Pela positiva e com os Gaienses.

Orlando Monteiro da Silva

Candidato da Iniciativa Liberal à Câmara de Gaia